logo

Prefeitura pretende zerar fila de atendimentos em psiquiatria

27/12/2018

No início deste mês de dezembro, o secretário municipal da Saúde, Romildo Benedito Borelli, participou de uma reunião com diretores da São Leopoldo Mandic e da Clínica Sayão, para tratar especificamente da Residência Médica em psiquiatria, que terá início em março de 2019. A reunião aconteceu nas dependências do CAPS II (Centro de Atenção Psicossocial) Idalina Victorello, que funciona anexo ao Centro de Saúde Mental Aguinaldo Bianchini.

 Na ocasião, a reunião definiu detalhes sobre a estruturação da Residência em psiquiatria que funcionará em Araras. “Nosso objetivo é zerar a fila de atendimento em psiquiatria em Araras, com os plantões que esses médicos residentes cumprirão no próprio CAPS II, no Centro Bianchini e na Clínica Sayão”, comentou o secretário de Saúde, Romildo Borelli.

O atendimento em psiquiatria será durante toda a semana, inclusive com plantões aos finais de semana na Clínica Sayão. Além dos atendimentos práticos em Araras, os médicos residentes terão estudos teóricos toda quarta-feira, em Campinas.

 

Alunos de medicina em Araras

          Paralelamente a esse trabalho da São Leopoldo Mandic em abrir vagas para médicos já formados em Residência Médica em Araras, os alunos do curso de medicina no campus Araras da faculdade já prestam serviços nos postos de saúde da cidade. A Mandic conta atualmente com 200 alunos cursando medicina em Araras, sendo 50 já no 2º ano, que ingressaram no curso na 1ª turma, em agosto de 2017, e outros 150 alunos que iniciaram o curso em agosto de 2018.

          Os alunos do 1º ano já estão atuando no ambiente SUS (Sistema Único de Saúde) e realizam atividades de campo, atualmente em cinco postos de saúde da cidade: PSF Otávio João Breda (Dom Pedro II), PSF Nilton De Lolo (São João), PSF Francisco Nicola Cascelli (Pq das Árvores), PSF Edmundo Ulson (Tiradentes) e PSF Narciso Gomes II (Narciso Gomes).

          Já os alunos do 2º ano do curso de medicina de Araras já desenvolvem atividades práticas da profissão, com atendimento à população, sempre acompanhados de seus professores. Esses alunos atuam no Centro de Saúde II João Geraldo Noronha (Belvedere), no PSF Jeronymo Ometto (Cândida), no PSF Emerson Mercatelli (Versalles), e no PSF Humberto Rodrigues Júnior (Tangará).