logo

AuPair – Conheça as vantagens de fazer um intercâmbio AuPair

05/12/2019

Muitas jovens sonham em fazer um intercâmbio paraconquistar a independência pessoal e financeira. E assim, alargar as fronteiras tendo a oportunidade de conhecer outrospaíses, culturas, culinárias e costumes.

O Programa AuPair é trabalho remunerado, em que uma jovem que pode ter entre 18 a 26 anos, mora com uma família hospedeira e ajuda no cuidado com criança em países como Alemanha, Estados Unidos, França e Holanda. Cada país tem seus benéficos, como direito de uma bola de estudos.

Aos 27 anos de idade, Noemi de Jesus, decidiu fazer o intercâmbio de Au pair em New Jersey nos EUA, por dois anos.  Na época, já era graduada em Letras, mas não dominava o inglês, então decidiu ir para EUA com a finalidade de melhorar o inglês, conhecer a cultura e viajar. Uma amiga indicou o programa, ela foi com a intenção de ficar um ano, mas acabou voltando depois de dois anos.

“A primeira família que fiz o programa era judeus, com quatro filhos. A princípio deu um frio na barriga, pelo fato de ir morar na casa de desconhecidos e cuidar das crianças”, conta Noemi.

Como todo recomeço a jovem enfrentou os desafios de trabalhar para uma família desconhecida com hábitos e cultura diferentes dos seus.  

“Eu mal falava inglês, mas mesmo assim fui bem recebida e acolhida. Na época as crianças tinham 12, 9, 7 e 3 anos de idade. Amei a cultura judaica e seus rituais. Um deles  era o de abençoar as crianças no por do sol do sábado. Os pais diziam a bênção em hebraico”, relembra.

As principais tarefas de uma Au Pair é cuidar das crianças e realizar outras tarefas relacionadas a elas, como levar a escola, lavar as roupas. Arrumar os quartos e cozinhar pode ser uma das atividades que a família pode solicitar.

Em média uma Au Pair trabalha entre 40 a 45 horas por semana. As crianças americanas têm muitas atividades extracurriculares como; dança, karaté, piano, xadrez, costura, canto, teatro entre outras. Sobre a experiência de trabalha como Au Pair Noemi, afirma que foi uma das experiências mais incrível, pois voltou de lá com seu inglês fluente, conheceu e fez diversas amizades, conheceu lugares e culturas diferentes.

“Super aconselho o programa, apesar de ter visto e ouvido experiências negativas. É uma forma barata e legalizada. A pessoa que vai pra outro país como Au Pair tem que está preparada pra tudo. Pra sentir saudades, pra lidar com o novo, pra ter experiências ruins ou experiências boas. Não é fácil, mas é possível com uma boa dose de cautela, perseverança e otimismo” aconselha Noemi.